<% While ((RepeatP__numRows <> 0) AND (NOT rsPagina.EOF)) %> <% if (rsPagina.Fields.Item("COL1PG").Value) = "A" then %> <%=(rsPagina.Fields.Item("TXT1PG").Value)%> <% end if %> <% RepeatP__index=RepeatP__index+1 RepeatP__numRows=RepeatP__numRows-1 rsPagina.MoveNext() Wend %>
<% rsPagina.movefirst() RepeatP__numRows = -1 RepeatP__index = 0 rsPagina_numRows = rsPagina_numRows + RepeatP__numRows While ((RepeatP__numRows <> 0) AND (NOT rsPagina.EOF)) %> <% if (rsPagina.Fields.Item("COL1PG").Value) = "B" then %> <%=(rsPagina.Fields.Item("TXT1PG").Value)%> <% end if %> <% RepeatP__index=RepeatP__index+1 RepeatP__numRows=RepeatP__numRows-1 rsPagina.MoveNext() Wend %>
 

 

 

 
Centro de Geografia Centro de Geografia

ATLAS DE CABO VERDE

Objectivo: Elaboração de um atlas representativo dos aspectos físicos, humanos e económicos do arquipélago, com cerca de trinta cartas temáticas acompanhadas de notícias explicativas, dados estatísticos e ilustrações gráficas.

Equipa executante: Ilídio do Amaral (coord.), Ezequiel Correia, Fernando Lagos Costa, Ana Amaral.

Fase actual: Conclusão da base de dados cartográficos no S.I.G. ARC/INFO: rectificação dos mapas de base digitalizados manualmente nas escalas de 1:150000 e 1:75000 e digitalização de algumas cartas temáticas propriedade do IICT. Execução de esboços cartográficos, com recurso ao S.I.G., de aspectos demográficos e morfológicos.

Nesta página apresentam-se alguns exemplos:

1. DISTRIBUIÇÃO DA POPULAÇÃO

2. OCUPAÇÃO URBANA

3. OCUPAÇÃO AGRÍCOLA

 

DISTRIBUIÇÃO DA POPULAÇÃO

DENSIDADE POPULACIONAL (1990)
(clique para expandir a imagem)
Densidade Populacional / 60 kb

DISTRIBUIÇÃO DA POPULAÇÃO

De acordo com o recenseamento de 1990 a população residente na República de Cabo Verde era de 341 491 habitantes (quadro), desigualmente distribuídas pelas nove ilhas habitadas e também pelos respectivos concelhos administrativos (mapa e quadro). Santiago, a maior ilha e de povoamento mais antigo, continha, como sempre, o número mais elevado de habitantes, 171 691, correspondendo a cerca de 51% do total do país; Santo Antão, segunda em tamanho, era a terceira em população (cerca de 13% do País), ultrapassada apenas por São Vicente, onde a maioria está concentrada na cidade do Mindelo.
Na curva da evolução demográfica, traçada somente desde 1860, nota-se bem como até cerca de 1950 a tendência geral de crescimento foi afectada pelos efeitos nefastos das crises de anos de seca. A tomada de medidas drásticas para colmatar esses efeitos permitiram o crescimento contínuo e acelerado desde 1950. A população quase triplicou. Também importante é que na estrutura etária predominam as classes jovens, não obstante as taxas elevadas de emigração.

 

ILHA/
CONCELHO
ÁREA (km2) POPULAÇÃO ILHA/
CONCELHO
ÁREA (km2) POPULAÇÃO
Santo Antão
Paul
Porto Novo
Ribeira Grande

São Vicente
São Vicente

São Nicolau
São Nicolau

Sal
Sal

Boavista
Boavista

779.0
54.3
558.0
166.7

227.0
227.0

343.0
343.0

216.0
216.0

620.0
620.0

43845
8121
14873
20851

51277
51277

13665
13665

7715
7715

3452
3452

Maio
Maio

Santiago
Praia
Santa Catarina
Santa Cruz
São Domingos
Tarrafal

Fogo
Mosteiros
São Filipe

Brava
Brava

269.0
269.0

991.0
395.7
242.9
149.3
134.5
203.1

476.0
81.6
394.4

64.0
64.0

4969
4969

175691
82802
41584
25892
11526
25413

33902
8331
25571

6975
6975

TOTAIS 4076.0
341491

 

Evolução da População (1860/1990)
Estrutura Etária (1990)

 

OCUPAÇÃO URBANA

 

(clique para expandir a imagem)Planta Funcional / 38 Kb

PLANTA FUNCIONAL DO CENTRO HISTÓRICO DO MINDELO EM 1994

No centro histórico do Mindelo, relativamente à distribuição espacial das actividades, destaca-se, de imediato, uma grande disparidade norte-sul na sua concentração. A actividade comercial, praticamente inexistente nos quarteirões que rodeiam a praça e nos que lhe ficam a norte, reúne-se na metade sul, onde no eixo principal - a Avenida Cidade de Lisboa - são os cafés e os pequenos bares que lhe conferem importância. Este pormenor é bastante revelador da tradição portuária, e de um aglomerado onde as pessoas não vivem muito longe do centro, possibilitando aí uma convivência a todas as horas do dia. Um outro aspecto que ressalta é o facto de a faixa a oeste do centro histórico do Mindelo, local aprazível que confina com o mar, não apresentar nenhuma dinâmica especial de ocupação, encontrando-se mesmo votada a algum desleixo. Existem apenas alguns velhos armazéns e oficinas, como uma barreira entre a cidade e o oceano.

 

OCUPAÇÃO AGRÍCOLA

 

(clique para expandir a imagem) Densidade Populacional / 60 kb

DISTRIBUIÇÃO DO MILHO NA ILHA DE SANTIAGO

A cultura do milho ocupa 97% da superfície cultivada em regime de sequeiro na ilha de Santiago. Embora se possa encontrar em quase toda a ilha, a sua distribuição parece ser fortemente condicionada pelos grandes elementos da morfologia insular, pela diversidade climática regional e, claro, pelas condições edáficas. Cerca de 31% das áreas ocupadas pelo milho localizam-se na zona semiárida classificada como zona bioclimática «marginal para a cultura de sequeiro». Acrescentando-se às "áreas marginais", por razões climáticas, aquelas que contam com grandes limitações edáficas e topográficas nos outros andares bioclimáticos, 17,2%, constata-se que apenas cerca de 52% se situam em áreas com algumas condições para assegurarem um bom desenvolvimento da cultura. As áreas com melhores condições destacam-se pela maior homogeneidade e regularidade de ocupação pela cultura e situam-se no planalto de Santa Catarina, nos vales da parte oriental - limitados pelo "arco" constituído pelo alinhamento dos maciços do Pico da Antónia e da Malagueta e o planalto central - e nos flancos setentrional e oriental do maciço do Pico da Antónial.

<% rsPagina.movefirst() RepeatP__numRows = -1 RepeatP__index = 0 rsPagina_numRows = rsPagina_numRows + RepeatP__numRows While ((RepeatP__numRows <> 0) AND (NOT rsPagina.EOF)) %> <% if (rsPagina.Fields.Item("COL1PG").Value) = "H" then %> <%=(rsPagina.Fields.Item("TXT1PG").Value)%> <% end if %> <% RepeatP__index=RepeatP__index+1 RepeatP__numRows=RepeatP__numRows-1 rsPagina.MoveNext() Wend %>